tiny_little_box

uma caixinha de lembranças aberta em um blog de histórias: leia as curtas, os esquetes, de uma só vez ou o começo, o meio e o fim

Este palhaço é meu pai – Começo agosto 19, 2009

Filed under: Começo — Denize Guedes @ 1:41 pm
Tags: , , , , , ,

No princípio, ele era da manutenção. “Entelamento”, especifica com voz relevante.  Palavra pouco usada, tive de recorrer ao Google para entender que nesse setor ele cuidava de reparar as telas dos lemes e profundores dos aviões. Ficou pouco lá, logo acabaram com a função e ele foi procurar um curso de telegrafista com a ideia firme de integrar a equipe de terra. Junto, tratou de frequentar a estação de rádio como ouvinte e de ficar bem de olho nos teletipos que informavam número de passageiros, horários e boletins meteorológicos aos comandantes. Quando conseguiu o posto, não tardou o dia em que informatizaram a área. Pensou rápido e deu um jeito de se encaixar como radiotelegrafista de vôo – foi assim que primeiro voou e também sofreu seu único acidente. Vieram os computadores de novo e viu mais um trabalho ir pelos ares. Como já somava alguns anos na casa, ganhou um quepe, uma farda azul-marinho da tripulação e um OK para ficar até completar o tempo de aposentadoria.

Hoje, fios negros resistentes em meio ao branco da cabeleira rala, o comissário de bordo aposentado da Varig e meu pai, Amaury Antunes Guedes, 74 anos, tem três fantasias. Não daquelas de sonhar, mas de vestir mesmo: de palhaço, alma penada e anjo. Essa última anda emprestada com Cléia, uma colega de batalha. Guarda tudo em seu carro. Abres-se o porta-mala e, feito aquelas caixas de onde pulam um palhaço, começam a sair uma bandeira do Brasil, cartolinas de cores chamativas, cartazes plastificados para pendurar no pescoço com barbante, dezenas de isopores com mensagens carregadas de humor típico deste seu Amaury. “Quem tem boca vaia Lula”, “Aerus em pratos limpos”, com logo do Fome Zero , e “Pura Tristeza”, em referência ao Partido dos Trabalhadores, são alguns deles. Quando não está na rua, em busca de estampar jornais e portais na internet, está em frente ao computador lendo as últimas notícias sobre a situação do Aerus, fundo de pensão da antiga Varig, que, sob liquidação desde 2006, atualmente paga 8% de seu benefício.

“Aproveito todo tipo de evento midiático para chamar a atenção. Somos milhares de aposentados sem receber o que é nosso direito”, diz.

Do entelamento ao protesto, algo parece unir essas duas pontas da história de meu pai: um exacerbado instinto de sobrevivência. Se em 36 anos de serviços prestados à companhia aérea que já foi a “estrela brasileira no céu azul” ele foi se agarrando de oportunidade em oportunidade para se manter vivo no campo de trabalho, em 19 de aposentadoria, segue ágil – do jeito que a artrose no joelho esquerdo permite – na briga por aquela que um dia lhe garantiram ser a melhor idade. “Minha contribuição era de 20% do salário para ter uma velhice digna e tranquila, tenho guardados os holerites com os descontos. Por isso luto”, lamenta aquele que sempre me ensinou a ser persistente e pertinaz nesta vida.

Continua
__________

(leia o meio)

 

6 Responses to “Este palhaço é meu pai – Começo”

  1. Parabéns Denize, você expressou muito bem o que seu pai passou e enfrentou para chegar aonde chegou. Quanto mais divulgarmos o problema de cada um será melhor para nós.
    Abs

  2. Tânia Milan Says:

    Parabéns ao papai Amaury, extensivo à filha que o homenageia de maneira tão pura e sincera.

    Devem ambos ter orgulho mútuo, pois é raro hoje em dia essa admiração, principalmente de filhos por pai.

    Haveremos de vencer, e seu pai será um dos mais lembrados por todos nós por seu estilo batalhador.
    Ele e também a Cleia.
    Abraços e sorte para todos nós.
    Tânia

    • claudio serrat Says:

      Prezado Amaury

      Meus respeitos, admiração e reverência por sua insistência e justas cobranças por tudo que nos é devido,tenho convicção e fé que a sua luta e demonstração de exemplo de cidadania, ou muito mais do que isso, será reconhecida e recompensada.A vc. meu carinho e apreço por sua obstinação, longa vida a vc. e familiares.

  3. Cara Denise o seu pai é um grande batalhador e luta por muitos pela Causa AERUS VARIG.
    Pena que os esforços do seu pai não sensibilizaram ainda as autoridades brasileiras.
    Elas, autoridades, não querem saber dos Trabalhadores da VARIG.
    Mesmo assim Parabéns ao seu pai pela sua luta e pela sua determinação.
    Amaury Guedes um batalhador e lutador de primeira.

  4. Thais Says:

    Bem escrito, conciso e bastante esclarecedor até pra quem não sabe do que se trata. Será útil pra fazer um resumo do que passam a maioria dos aposentados AERUS. Aqueles outros que não completaram os 25 anos de serviço e que portanto não têm direito à aposentadoria, ainda assim têm o direito ao fundo de pensão pelos anos trabalhados, a tal poupança previdenciária… que deveria ser repassada para um outro fundo pela Lei da portabilidade e de preferência que fosse uma escolhida pelo ex-aeronauta. Estamos todos aguardando a postura da justiça desse país, se é que ela ainda existe! Um abraço! Thais.

  5. Ozorio Marques Netto Says:

    Aló Amaury Guedes!!

    Você é dos que sinto saudades, sempre honesto e coerente, parabens à sua filha, que nâo tive oportunidade de conhecer,
    mas reflete uma alma bem educada, espelhando a pessôa
    que é você. Estamos no mesmo barco companheiro, haveremos de vencer!!
    Ozorio


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s